Desenvolvimento socioemocional e aprendizado escolar: Uma pesquisa de mensuração para apoiar políticas  públicas

 

Preparar as crianças e jovens para os desafios do século 21 supõe criar condições para o desenvolvimento de todas as competências necessárias para o sucesso acadêmico, profissional e pessoal em um mundo cada vez mais exigente. 

Desenvolvimento Sócio-Emocional de um Grupo de Crianças de uma Turma do 1º Ano de Escolaridade

 

Os professores de alunos com problemas de comportamento confrontam-se, diariamente, com enormes desafios, na medida em que a agressividade, a impulsividade, a falta de autocontrole, a desconcentração e o desrespeito pela autoridade manifestada por estas crianças colocam em risco o sucesso da aprendizagem, as relações saudáveis entre os alunos e o clima positivo na sala de aula. Na planificação da intervenção os professores deverão ter em consideração não só objetivos relacionados com as aprendizagens acadêmicas, mas também a promoção do desenvolvimento social e, particularmente, de comportamentos socialmente adequados que facilitem a socialização dos alunos.

 

 

Avaliação de impacto de um programa de prevenção de competências sócio-emocionais no bem-estar dos professores

 

O presente estudo visa analisar o impacto de um programa de competências sócio-emocionais – o MindUP - em um grupo de professores. Para isso, foram avaliados quatro componentes de funcionamento dos docentes - burnout, auto-eficácia, mindfulness e bem-estar – em dois momentos diferentes: antes e após a aplicação do programa.

 

Promoção de Competências Sócio-Emocionais em Crianças do Ensino Básico

 

Este estudo envolveu a elaboração, aplicação e avaliação de um programa de promoção de competências sócio-emocionais numa turma do 4.º ano de escolaridade do Ensino Básico. O programa desenvolveu-se em 14 sessões, no âmbito das atividades de formação cívica, e os temas foram: comunicação não verbal (identificação das emoções em si próprio, nos outros e regulação das emoções); desenvolvimento pessoal (promoção da autoestima e comportamento assertivo); e desenvolvimento social (resolução de conflitos interpessoais). 

 

O desenvolvimento das habilidades socioemocionais como caminho para a aprendizagem e o sucesso escolar de alunos da educação básica. 

 

O presente estudo tem o objetivo de oferecer subsídios filosóficos e teóricos para a elaboração de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento das habilidades socioemocionais nas instituições escolares. Nas considerações finais, reflete-se sobre as implicações da transformação do olhar em relação ao desenvolvimento humano e processo ensino-aprendizagem na prática do professor, principal protagonista na mudança do cenário educacional.

 

Do tecer ao remendar: os fios da competência socio-emocional

 

A educação de infância surge como uma importante estratégia de prevenção ao ajudar crianças a desenvolver com segurança as suas competências sociais e emocionais. Por seu lado os educadores devem estar conscientes da importância da competência social e dos comportamentos interpessoais como requisito essencial para uma boa adaptação da criança, tanto no presente, como no seu desenvolvimento futuro.

 

Avaliação Integrada de Matemática, Habilidades Socioemocionais e Resolução Colaborativa de Problemas

 

Desde 2009, os resultados dos estudos realizados anualmente pela Mind Lab indicam que a utilização do “Programa MenteInovadora”, que já beneficiou milhares de professores e alunos em todo o mundo, desenvolvendo habilidades e competências, provoca impactos positivos no incremento da proficiência dos estudantes em diferentes áreas do conhecimento, no desenvolvimento de suas habilidades cognitivas e socioemocionais, e na prática pedagógica dos professores. 

 

Programas de prevenção e intervenção que promovem relações positivas entre pares na primeira infância

 

Em condições ótimas, as crianças aprendem durante os anos pré-escolares habilidades sociais essenciais que lhes possibilitam fazer e manter as primeiras amizades e conviver bem como membros de seus grupos. Crianças que apresentam atrasos na aquisição dessas competências socioemocionais correm maior risco de ter, no ingresso na escola primária, problemas com outros estudantes e dificuldades de comportamento que podem evoluir para dificuldades emocionais graves e comportamentos antissociais na adolescência. A promoção do desenvolvimento socioemocional durante os anos pré-escolares é, portanto, uma prioridade.

 

HABILIDADES SOCIOEMOCIONAIS