EDUCAÇÃO COMPLEMENTAR
 

 

Dias de Paz: a abertura das escolas paulistas para a comunidade

 

O Programa Abrindo Espaços promoveu a abertura de escolas públicas nos fins de semana, com oferta de atividades de esporte, lazer, cultura, inclusão digital e preparação inicial para o mundo do trabalho. O programa contribuiu para romper o isolamento institucional da escola e fazê-la ocupar papel central na articulação da comunidade, estimulando a convivência entre grupos diferentes e favorecendo a resolução de conflitos pela via da negociação.

 

Mais educação, menos violência: caminhos inovadores do programa de abertura das escolas públicas nos fins de semana

 

Por meio da criação e implantação do Programa Abrindo Espaços, a UNESCO no Brasil teve a oportunidade de atuar como laboratório de idéias, ajudando a criar as diretrizes metodológicas de um programa nacional baseado na cultura de paz, com o objetivo de propor um espaço de inclusão social e de valorização da escola pública.

 

 

Paz, como se faz? Semeando cultura de paz nas escolas

 

Paz, para ser vivida, tem de ser construída, dia a dia, nos pequenos atos, de onde germinam as grandes transformações. Paz é para ser realizada, não só idealizada. Paz se faz, não é dada. O Programa Abrindo Espaços vem contribuindo para redefinir o papel da escola e firmá-la como referência entre os jovens. Ao ampliar o acesso a atividades de lazer, cultura e esporte, cria oportunidades para que os jovens exercitem valores como a não-violência, a liberdade de opinião e o respeito mútuo, fortalecendo suas noções de identidade no grupo social.

Escolas de Paz

 

O livro é dedicado a jovens, professores, diretores e animadores que acreditam ser possível construir uma cultura de paz. Esta publicação baseia-se em pesquisa de avaliação, tendo como pano de fundo o cotidiano e quadro de percepções dos jovens, animadores, professores  e diretores de escolas relacionadas com o Programa Escolas de Paz, parceria entre a Unesco e  a Secretaria Estadual de Educação do RJ. O livro tem o objetivo de refletir sobre o alcance social da experiência, colaborar com correções no processo e servir de modelo para propostas de replicação, contribuindo para a formulação de políticas públicas para a juventude.

Escolas Inovadoras: experiências bem-sucedidas em escolas públicas

 

O estudo tem como objetivo dar visibilidade a uma série de experiências que vem sendo desenvolvidas em escolas públicas de 14 regiões metropolitanas brasileiras. As diversas experiências apresentadas colaboraram significativamente para a prevenção e  enfrentamento de situações de violência nas escolas, e apresentaram repercussões diretas na qualidade da educação e no rendimento escolar dos alunos.

 

Escola que protege: enfrentando a violência contra crianças e adolescentes

 

 

Dentre os problemas mais pungentes que as escolas públicas têm  enfrentado no Brasil, estão as diversas formas de violência cometidas contra crianças e adolescentes, inclusive no ambiente familiar. A análise desse quadro social revela que as marcas físicas visíveis no corpo deixam um rastro de marcas psicológicas invisíveis e profundas. Combater a teia de violência que muitas vezes começa dentro de casa e em locais que deveriam abrigar, proteger e socializar  é uma tarefa que somente poderá ser cumprida pela mobilização de uma rede de proteção integral, onde a escola se destaca como possuidora de responsabilidade social ampliada.

Percepções dos alunos sobre as repercussões da violência nos estudos e na integração social na escola

 

Esse texto evidencia as percepções de alunos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio sobre as repercussões da violência na escola  para os seus estudos, e como são suas relações com os demais atores das instituições de ensino. Aponta principalmente os efeitos negativos na violência no rendimento escolar e nas relações sociais.

 

Violência nas Escolas: dez abordagens européias

 

A escola, um ambiente social antes considerado seguro, deixou de ter essa característica, não só no Brasil, mas em numerosos países do mundo. O presente trabalho corresponde a uma abertura de horizontes aonde, na integração de diferentes disciplinas, como a psicologia, a criminologia, a psicossociologia, as ciências da educação e a sociologia, são discutidas experiências bem sucedidas em dez países europeus. Renomados especialistas apresentam o estado da arte em seus países, abordando temas conceituais, causas dos fenômenos, implicações, experiências e políticas públicas.

 

 

Pathways to success for youth: What counts in after-school

 

O relatório Caminhos para o sucesso na juventude: a importância do contraturno escolar discute os resultados de uma pesquisa sobre os efeitos e resultados de atividades de educação complementar no contraturno escolar em  Massachusetts, EUA. Este estudo foi concebido para responder às seguintes questões: Como a participação em um programa no contraturno escolar pode afetar uma criança? Que fatores são suscetíveis para a condução de programas de alta qualidade? Quais aspectos dos programas são mais propensos a promover resultados positivos?

EDUCAÇÃO COMPLEMENTAR