EXERCÍCIOS  E  JOGOS  TEATRAIS
 
 
HABILIDADE:   CONCENTRAÇÃO
EXERCÍCIOS  E  JOGOS  TEATRAIS
 
 
HABILIDADE:   ASSERTIVIDADE

Riscos

 

OBJETIVOS  DE  DESEMPENHO

 

 

  • Os alunos participarão de   um exercício teatral no qual seus pontos de vista e ações pessoais serão solicitados. A importância do autogerenciamento será explorada.

 

  • Conceito de autogerenciamento para o exercício: “Compreender e controlar efetivamente seus próprios pensamentos e sentimentos. Sentir-se seguro para expor idéias e pontos de vista pessoais diante dos outros.”

 

 

EXERCÍCIO

 

PARTE I 

Poema Riscos

 

1. Peça que os alunos sentem-se afastados uns dos outros, e leia em voz alta o poema Riscos. Antes de ler, peça-lhes para relaxar, fechar os olhos e se concentrar nas palavras e quaisquer significados que elas possam transmitir. 

 

2. Depois da leitura, peça aos alunos para , um por um, resumir este poema em uma palavra ou frase. Oriente-os de que podem resumir com qualquer coisa, um sentimento ou uma observação sobre as palavras do poema.

 

3. Diga que você irá ler o poema novamente, com pausas, e que dessa vez os alunos devem falar nas pausas ,  comentando ou expressando sentimentos ou pensamentos que o poema possa suscitar neles.

 

 

PARTE II 

Expressando Pensamentos

 

1. Peça que os alunos se levantem, andem um pouco e escolham um local para parar. Avise-os que irá falar uma palavra/tema do poema de cada vez, e dará 1 minuto para que todos, de olhos fechados, pensem em como se sentem, pessoalmente, em relação a palavra. 

 

2. Diga que então chamará alunos pelo nome. Ao ser chamado, o aluno deverá improvisar, falando abertamente o que sente sobre a palavra/tema. O aluno deve tentar se descrever a partir da palavra/tema. Por exemplo, o que a palavra/tema significa para ele, como se sente em relação a ela, que características da sua personalidade tem a ver, ou não tem a ver, com a palavra, etc...

 

3, Peça-lhes para pensar cuidadosamente sobre cada palavra/tema, e então expor seus pensamentos  verdadeiramente, sem nenhum tipo de auto-censura . 

 

4. Comece então a dizer as palavras/temas grifados do poema. Escolha 3 alunos por palavra/tema . A cada 3 alunos, mude a palavra/tema , para evitar repetições.

 

 

PARTE II 

Interpretando Pensamentos

 

1. Após ouvir todos os alunos, peça que eles se juntem em grupos de 3. Cada grupo deve ter os 3 alunos que falaram sobre a mesma palavra/tema. Dê algum tempo para que os alunos criem uma cena a partir de sua palavra. Essa improvisação deve envolver o ponto de vista de todos. Eles devem criar uma situação para que possam falar abertamente sobre o tema. Cada um irá reproduzir seus próprios pensamentos, seu ponto de vista real. 

 

2. Oriente os alunos de que a improvisação não precisa ser uma cena completa. Uma situação que possibilite uma troca verbal já é suficiente, principalmente  se você está lidando com um grupo tímido ou inexperiente. 

 

 

PERGUNTAS PARA DEBATE

 

  • De que forma o poema tem a ver com a idéia de assertividade ? 

 

  • Existem certas partes do poema com as quais você se identifica mais ? Quais são?

 

  • Como a idéia de “correr riscos" pode tornar-se algo necessário e positivo ? 

 

  • Como você se sentiu expressando seus pensamentos e pontos de vista sobre um assunto diante de toda turma? 

 

  • Como você acha que sua forma de se expressar pode melhorar depois dessas improvisações ? 

 

  • Como é que a presença de outros afeta a sua forma de se expressar ?                                                         

 

 

 

 

RISCOS

 

Rir - é arriscar parecer o tolo.

Chorar - é arriscar parecer sentimental.
Procurar o outro - é arriscar se envolver.
Expor sentimentos - é arriscar expor seu verdadeiro eu.
Expor suas ideias, seus sonhos diante de uma multidão - é arriscar sua privacidade.
Amar - é arriscar não ser amado de volta.
Viver - é arriscar morrer.
Ter esperança - é arriscar o desespero.
Tentar - é arriscar falhar.

`
Mas os riscos devem ser tomados , porque o maior perigo na vida é não arriscar nada.

A pessoa que não arrisca não faz nada , não tem nada , não alcança nada.

Pessoas que não arriscam podem evitar o sofrimento e a tristeza, mas elas não podem aprender, sentir , mudar, crescer, amar ou viver.

Acorrentadas por sua certeza , elas são escravas , elas perderam a sua liberdade.

Só uma pessoa que arrisca é livre .