Programas Educativos
Programas Educativos
Ferramentas  Práticas  para  Implementar  o  Ensino  Socioemocional  nas  Escolas

O Ensino Socioemocional envolve os processos pelos quais crianças e jovens aprendem como adquirir e aplicar efetivamente no seu dia a dia conhecimentos, atitudes e habilidades necessárias para compreender e gerir emoções, definir e atingir metas positivas, sentir e mostrar empatia pelos outros, estabelecer e manter relacionamentos positivos, e tomar decisões responsáveis.

Por meio do programa de ensino socioemocional os educadores passam a adquirir ferramentas valiosas para desenvolver e aprimorar nos seus alunos a concentração, a empatia, o respeito à diversidade, a tolerância, a liderança, a criatividade, a realização de metas, e muitos outros comportamentos positivos e essenciais para o pleno desenvolvimento social, emocional e ético dos jovens.  

 

A implementação do programa acontece por meio da utilização de material educativo com técnicas de ensino interativas: jogos cooperativos, dinâmicas, debates, esquetes teatrais e exercícios projetados para que a experiência de aprendizagem se torne fácil, divertida, participativa  e inesquecível.

Ensino Socioemocional

 

Com as dinâmicas de ensino social, de fácil aplicação, os alunos ganham habilidades para: 

 

  • reconhecer, controlar e gerenciar suas emoções

  • desenvolver sua capacidade de concentração e autocontrole

  • identificar suas áreas de interesse, e trabalhar na realização efetiva de metas

  • aumentar sua autoestima e autoconfiança

  • desenvolver o cuidado e preocupação pelos outros

  • tomar decisões responsáveis

  • estabelecer relações positivas

  • lidar com situações desafiadoras de forma eficaz 

Pesquisas indicam que programas de ensino socioemocional bem planejados e executados apresentam uma ampla gama de benefícios na vida do estudante: maior rendimento escolar, menos problemas de conduta, melhores relações pessoais e maior capacidade de lidar com situações desafiadoras de forma eficaz.

As metas do programa de ensino socioemocional são:

 

  • promover nos estudantes autoconhecimento, autogerenciamento, consciência social, habilidades de relacionamento e de tomada de decisões responsáveis

 

  • melhorar as atitudes e crenças dos alunos sobre si mesmo, os outros, e a escola

 

  • desenvolver em jovens a perspectiva de futuro e a capacidade de alcançar metas com sucesso

 

 

 

O Material Educativo do Programa desenvove e fortalece em crianças e jovens as seguintes habilidades:

 

Habilidades Sociais e Emocionais

empatia

Ação de se colocar no lugar de outra pessoa, buscando agir ou pensar da forma como ela pensaria ou agiria nas mesmas circunstâncias.
Aptidão para se identificar com o outro, sentindo o que ele sente, desejando o que ele deseja, aprendendo da maneira como ele aprende etc. 

autoestima

Avaliação subjetiva que uma pessoa faz de si mesma, sendo  positiva ou negativa em algum grau.

A autoestima  envolve um julgamento pessoal,  a capacidade de gostar de si. O caminho mais viável para uma auto-avaliação positiva é desenvolver o próprio autoconhecimento. 

assertividade

Habilidade de saber afirmar os próprios direitos, e expressar pensamentos e sentimentos de maneira clara e direta.

 

Ser assertivo é saber dizer NÃO sem ser agressivo e dizer SIM sem ser passivo.

tolerância

Aceitar a existência de pontos de vista diferentes, conviver com eles e respeitá-los, ainda que não concordando.

 

Aceitar a liberdade de expressão de opiniões contrárias. Respeitar a liberdade de escolha do outro.

motivação

Impulso interno que leva à ação. Direcionamento momentâneo do pensamento, da atenção, da ação a um objetivo visto como positivo. Processo que determina a intensidade, a direção e a persistência dos esforços para se alcançar uma meta.

consciência multicultural

Consciência da diversidade de ideias e práticas encontradas nas sociedades humanas em todo o mundo. Habilidade de se tornar ciente de diferentes valores culturais, crenças e percepções. Entender e respeitar os aspectos positivos e negativos das diferentes culturas.

cooperação

Ação conjunta para a realização de uma finalidade, um objetivo em comum.

 

É o processo onde pessoas trabalham ou atuam em conjunto para o benefício comum. A cooperação comprova a qualidade da liderança.

autoconfiança

É a convicção que uma pessoa tem de ser capaz de fazer ou realizar alguma coisa bem. Três fatores constroem a autoconfiança: o desenvolvimento de habilidades pessoais, o respeito por si próprio e pelos outros, e agir de forma responsável.

liderança

 Arte de comandar pessoas, influenciando de forma positiva mentalidades e comportamentos. Poderosa combinação de estratégia e caráter. Liderar é empoderar e ajudar pessoas, por meio de estratégias efetivas.

pensamento criativo

Habilidade de gerar ideias inovadoras e obter sucesso na solução de problemas. Capacidade de liberar a imaginação e aproveitar plenamente suas habilidades e conhecimentos. Não ter medo de cometer erros, e aprender com o que não funcionou.

foco

Ter determinação e prioridade para alcançar ou atingir uma meta, não permitindo que nada o distraia ou disvirtue para outro caminho. Ter foco é ter um objetivo, estabelecer um planejamento, ser organizado e ter persistência para atingir a meta desejada.

habilidades de comunicação

Saber criar e estabelecer um vínculo contínuo de confiança ao se expressar. A comunicação efetiva envolve saber escutar atentamente, não interromper o outro, ser objetivo ao falar, 

manter firme contato visual e manter consciência da linguagem corporal, sua e do outro.

respeito à diversidade

Atitude de respeito para com a diversidade gerada pelas diferenças de classe, gênero, etnia, opção sexual, religião, capacidades, e todos atributos que fazem parte da identidade pessoal e definem a condição de cada pessoa na sociedade.

trabalho em equipe

É quando um grupo de pessoas cria um esforço coletivo para resolver um problema, para realizar uma tarefa ou determinado trabalho. O trabalho em equipe possibilita a troca de conhecimento e agilidade no cumprimento de metas e objetivos compartilhados.

pontos fortes e fracos

Saber avaliar com precisão os próprios pontos fortes e fracos é fundamental no processo de autoconhecimento. Devemos valorizar nossos pontos fortes e minimizar os pontos fracos, reconhecendo a influência de ambos no nosso comportamento.

análise de problemas

Capacidade do pensamento crítico, envolve  identificar o problema, determinar seus elementos fundamentais, ponderar seus vários aspectos com o objetivo de chegar a uma solução. 

reconhecer emoções

Entender como funcionam as emoções, de onde surgem e como se manifestam. Ser consciente das próprias emoções, reconhecê-las e administrá-las. Reconhecer as emoções em outras pessoas e utilizar as melhores estratégias construir boas relações.

autocontrole

Capacidade de controlar as emoções, comportamentos, pensamentos e  desejos. O autocontrole é um comportamento essencial  para atingir as metas e para evitar impulsos  ou emoções negativas.

resolução de problemas

Consiste no uso de métodos, de uma forma ordenada, para encontrar soluções para problemas específicos. A resolução de problemas bem definida tem objetivos específicos, caminhos de elucidação bem definidos e claros resultados esperados.

mediação de conflitos

Forma de lidar com um conflito por meio do qual um mediador ajuda as pessoas a se comunicar e negociar melhor. É um processo orientado a conferir às pessoas envolvidas a autoria de suas próprias decisões, convidando-as à reflexão e ampliando alternativas. É um processo dirigido à desconstrução dos impasses que imobilizam a negociação, 

resolução de conflitos

Métodos e processos envolvidos na facilitação de um final pacífico para um  conflito. 

Pessoas comprometidas com a resolução comunicam ativamente informações sobre os motivos conflitantes ou ideologias, envolvendo todos na negociação coletiva. 

áreas de interesse

Conhecer e desenvolver suas áreas de interesse é fundamental para que o jovem possa identificar seu sonho, vocação e aptidão, definir metas, escolher sua profissão, e criar sua perspectiva de futuro e sua plena realização como pessoa e cidadão.

solidariedade

Ato de bondade com o próximo, Cooperação mútua entre duas ou mais pessoas, independente de quaisquer diversidades culturais.

Sentimento de união.

metas

Ter objetivos claros ajuda a definir prioridades e a definir o que é realmente importante para você. 

Realizar metas inclui aprender como desenvolver um plano, como executá-lo, como medir o  progresso, como superar obstáculos e como permanecer positivo e focado.