Qual a diferença entre uma brincadeira de mau gosto, um desentendimento pontual, e o bullying?

Bullying significa intimidação e assédio moral que acontecem de forma rotineira.

 

 

Pesquisas comprovam que alunos com maiores habilidades sociais e emocionais são menos propensos a ser agressores, alvos, ou espectadores passivos em casos de bullying.

 

Leia aqui sobre a conexão entre as habilidades sociais e emocionais e a prevenção do bullying.

 

 

HABILIDADES DE AUTOCONHECIMENTO  E AUTOGERENCIAMENTO

 

Reconhecer e gerir emoções, a fim de desenvolver autocontrole para responder a conflitos de forma calma e assertiva.

CONSCIÊNCIA SOCIAL

 

Ser tolerante e compreensivo com diferenças, e saber interagir de forma saudável e positiva com os colegas.

HABILIDADES DE RELACIONAMENTO

 

Saber como iniciar e manter amizades; resistir a pressão  para permitir, incentivar, ou diretamente participar em atos de bullying; defender ativamente as vítimas; ser capaz de procurar  ajuda de colegas ou adultos.

TOMADA DE DECISÃO RESPONSÁVEL

 

Desenvolver autoestima e autoconfiança, ter conhecimento de mediação de conflitos,  resolver problemas de forma eficaz e ética.

O Ensino Socioemocional na Prevenção do Bullying

 

Promover o desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais como empatia, autoestima, autocontrole,  tolerância e consciência multicultural são fundamentais para a prevenção e diminuição do bullying.

Tudo isso é bullying?
 
Hoje em dia quase todo problema comportamental, quase tudo o que acontece entre alunos nas escolas, é rapidamente rotulado de bullying. Não é bem assim.  O bullying é todo comportamento agressivo realizado repetidamente ao longo do tempo, dentro de uma relação caracterizada por um desequilíbrio de poder.
Empatia, palavra chave na prevenção 
 
A empatia é a habilidade de uma pessoa de conseguir se colocar de verdade no 'lugar' do outro. Conseguir identificar, compreender, e saber RESPEITAR as emoções e o ponto de vista do outro  ( lembrando que respeitar não significa concordar).
 
Muitos estudos relacionados à inteligência emocional sugerem que a empatia é uma das habilidades chave, senão a chave, para todas as mais importantes interações sociais humanas.